Localização de ativos de TI em segundos: é real?

Em filmes, os personagens encontram objetos e ferramentas de forma muito rápida. Basta fazer uma mágica para aquilo que procuram aparecer em suas mãos em poucos segundos. É por isso que todos cobiçamos os poderes desses personagens.

Quem mais a cobiça talvez sejam os profissionais de TI das empresas, já que eles precisam passar muito tempo procurando por informações e configurações no ambiente que administram.

Isso para poderem analisar componentes, promover manutenções, fazer trocas, etc. E nessa busca, eles perdem um valioso tempo, que poderia ser investido em atividades estratégicas no departamento de TI.

Mas assim como nos filmes, seria possível um profissional fazer a localização de ativos de TI em poucos segundos? Continue lendo para descobrir:

Os problemas gerados pela busca por métodos manuais

Os profissionais podem até não perceber, mas a localização de ativos de TI através de planilhas manuais, eletrônicas ou outros métodos obsoletos, comprovadamente geram muitos prejuízos para a empresa. Observe comigo o porquê:

  • Alto consumo do tempo (minutos, horas ou dias, dependendo da quantidade de ativos), o que impede os profissionais de TI de se concentrarem em tarefas mais relevantes;
  • Aumento do tempo de atendimento dos chamados técnicos de TI;
  • Impacto na produtividade da equipe que usam os computadores em que os ativos de TI buscados precisam ter seu desempenho analisado;
  • Reduz a produtividade da equipe em geral;
  • Gera prejuízos financeiros para o negócio;

Muitos profissionais também usam métodos manuais para localizarem softwares que precisam ser atualizados, o que também ocasiona prejuízos como os exemplos listados anteriormente.

Os prejuízos podem ser maiores para as atualizações de antivírus. Quanto mais tempo os profissionais levarem para localizar o antivírus que precisa ser atualizado, maior será o prazo em que o computador ficará exposto a novas ameaças que a versão desatualizada não pode detectar.

Isso pode dar origem a um ciberataque, que pode ocasionar prejuízos incalculáveis para o negócio.

Afinal, é ou não possível localizar ativos em poucos segundos?

Sim. Há alguns anos, a localização rápida era uma ficção. Mas hoje, já é uma realidade. E felizmente os profissionais não precisam recorrer à magia para isso. 🙂

Bastam eles utilizarem um sistema de inventário de TI, que auxilia no gerenciamento de todos os ativos de TI de uma empresa, incluindo:

  • Discos rígidos;
  • Memórias RAM;
  • Processadores;
  • Sistemas operacionais;
  • Softwares;
  • Entre muitos outros.

Para localizar um hardware ou software e analisá-lo, o profissional só precisa procurá-lo em uma lista. Se um hardware estiver apresentando problemas, o sistema o alertará, e ele pode ir rapidamente até o computador em que ele está instalado e trocá-lo.

Se um ‘software’ estiver precisando passar por atualização, o sistema também emite um alerta. Neste caso, o sistema de inventário de TI, pode fazer a atualização, sem o profissional precisar ir até o computador onde está instalado.

Com esse sistema, não somente a localização de ativos de TI se torna rápida, como também as ações que devem ser feitas após esse processo, como análises de desempenho, manutenções preventivas, atualizações, trocas, etc.

Dessa forma, os membros da equipe de TI, conseguem realizar essas tarefas de maneira eficaz, reduzir o tempo de atendimento dos chamados técnicos de TI, não impactar o trabalho dos outros colaboradores e se concentrar em outras tarefas que gerarão mais valor para o negócio.

E então, o que achou do sistema de inventário de TI? Clique aqui e veja quais são os inventários disponíveis para o seu negócio!

PT_BR
Rolar para cima